Título: ENSINO DA LITERATURA:
POÉTICAS E TEORIAS, VOL.
2

Organizadores: TAUFER, Adauto Locatelli; DOMINGOS, Ana Cláudia Munari; RAMOS, Wellington Furtado

ISBN: 978-65-88865-82-8

Formato: 14 x 21
Páginas: 532
Gênero: Ensaios
Publicação: Class, 2021

SUMÁRIO

Apresentação – Literatura para (re)existência
Adauto Locatelli Taufer, Ana Crelia Dias e Rosana Zanelatto

Ana Cristina César: na contramão

Camila Nakamura Vieira

Liberdade e transgressão na poesia de Nascimento Morais Filho

Natércia Moraes Garrido


Luiz Bacellar e o mundo poético contido nos frutos

Fadul Moura

Não se deixar paralisar pelos esquemas paralisantes: a escrita de Cacaso em jornais

Maria Fernanda dos Santos

O corpo e a palavra em Cantares, de Hilda Hilst

Karen Mayuri Okuda

O uso das imagens poéticas como principal elemento transgressor no surrealismo português

Clelio Toffoli Júnior

A mulher/voz que emudece o mito

Hilda dos Santos Silva

Entre a linguagem e o sujeito de Arnaldo Antunes: isto (o poema), isto (o desabafo), isto (o real): uma metalinguagem que se expande

Glauber Mizumoto Pimentel

É para você que escrevo ou a poesia dialógica de Ana Martins Marques

Daniel Aparecido Veneri

Modos de habitar, modos de reabitar: Ana Martins Marques e os jardins que medram entre as tradições de poesia portuguesa e argentina

Natália Barcelos Natalino

Nas ruínas da representação – écfrase e metaficção em Clarice Lispector

Ana Maria Vasconcelos Martins de Castro

Palavra gravada: fixação da performance, expansão do texto poético

Ênio Bernardes de Andrade

Poesia e vocoperformance: do poema à canção - Joaquim Cardozo e João Cabral

Leonardo Davino de Oliveira

Poesia, voz e corpo: o poetry slam no Brasil

Fabiana Oliveira de Souza

Quando a experiência falta: transcendência à linguagem, a hermenêutica do sujeito e simulacro. Ou seria fotocópia? Breve ensaio sobre Clínica de artista I, de Roberto Corrêa dos Santos

Rodrigo Ségges Ferreira Barros

Anacronismos, poética da emulação e roman à clef no romance Chibé, de Raimundo Holanda Guimarães

José Victor Neto

“Elementar, meu caro Adso”: Umberto Eco leitor de Arthur Conan Doyle

Lilian Monteiro de Castro

O lugar do paratexto na ficção: a potência das falsas atribuições no contexto de Reinaldo Santos Neves

Eduardo C. Madeira


Roman à clef e anacronismo deliberado em Recordações do escrivão Isaías Caminha, de Lima Barreto

Daniela Corrêa Siqueira

A (des)escrita de Leila Danziger

Thiago Grisolia Fernandes

Água viva: a palavra como medida do silêncio

Flávia Lins e Silva

A língua como linha: ruído e imagem na poética de Ana Hatherly

Clarissa Xavier Pereira

A palavra única: exercícios de contenção na arte contemporânea

Paula Luersen

As paredes e as partidas: a marca indelével da casa na prosa de Natalia Ginzburg

Iara Machado Pinheiro

A relação entre sujeito e espaço na poesia de Manoel de Barros

Alan Diogo Capelari

Dos modos de sentir-se estranha: uma leitura de Mar azul, de Paloma Vidal

Naiara Speretta Ghessi

Espaço, memória e ancestralidade no romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo

Mônica Maria dos Santos e Bruno Rege Lopes

Gabriele D’Annunzio e a Paisagem da feiura

Julia Ferreira Lobão Diniz

Madame Bovary e a construção espacial da narrativa realista

Renato Barros de Castro

O Brasil como arquipélago: proposta de um atlas para a ficção de José de Alencar

Romulo Valle Salvino

O desenraizamento em A bagaceira e As vinhas da ira

Luccas César Bach

O espaço na literatura utópica

Almir Gomes de Jesus

O parque Buttes-Chaumont em Le paysan de Paris, (1926), de Louis Aragon: do real à poesia no real

Nara Helena N. Machado e Robert Ponge

Três épicos, um espaço: América Latina em perspectiva na poesia

Éverton de Jesus Santos

Um espaço em trânsito: as dinâmicas do deslocamento em Dora sem véu, de Ronaldo Correia de Brito

Manoelle Gabrielle Guerra