eBook - R$ 14,00
ou grátis com Kindle Unlimited

Título: AQUELES QUE IRIAM MORRER
Autor: Walmor Santos

ISBN: 978-65-992244-0-9

Formato: digital
Gênero: Romance

Publicação: Class, 2020

A ideia da história “Aqueles que iriam morrer” foi criada conjuntamente por Caio Riter, Luís Dill e Walmor Santos. Na verdade, criaram três sinopses e cada escritor trabalhou uma delas. Walmor Santos optou por contar e recontar sob seis focos narrativos, um para cada pronome pessoal, num exercício de força narrativa.
Cassandra profetiza: três mortes ocorrerão ainda naquele dia, e suas palavras foram motivo de riso e desprezo.
No entanto, quando tudo começa a ocorrer conforme ela anunciara, resta saber se o culpado, apesar de jurar inocência, é mesmo Teseu.
Num jogo narrativo e que a epígrafe já deslinda a trama, o autor articula os diferentes focos narrativos num recontar constante em que as certezas são, a cada lance, colocadas em choque.
Uma história eletrizante em que a palavra final caberá ao leitor.
Ah, e quantos morreram?

Sobre o autor:

Walmor Santos nasceu em São João do Sul, SC, em 16/08/1950. Reside em Porto Alegre, RS. Dedica-se a projetos de leitura e à formação de leitores há mais de 25 anos. Proferiu milhares de palestras para professores e alunos. Publicou 33 obras nos diversos gêneros literários, participou de inúmeras antologias e recebeu vários prêmios literários. Foi fundador e editor da extinta Revista Literária Blau e editor-proprietário da WS Editor, onde ajudou a lançar quase 300 obras de autores novos e alguns já conhecidos. Entre os inúmeros prêmios, destacam-se o 1º lugar no 2º Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães, 1991 (Secretaria Estadual de Cultura, Instituto Estadual do Livro/RS, Universidade de Passo Fundo); 1º lugar no Concurso Nacional de Contos, Prêmio Paraná, 1993, com o livro O paraíso é no céu de sua boca; 1º lugar no XVII Concurso Literário Felippe D’Oliveira, 1993 (Prefeitura Municipal de Santa Maria/RS e Biblioteca Pública Municipal); Indicado para o Prêmio Jabuti 2001 (Câmara Brasileira do Livro); Com o livro A noite de todas as noites; Troféu Palavra Viva de 2008, pelo conjunto de obras para os públicos infantil, juvenil e adulto, por sua atividade em projetos de leitura e pelo lançamento de autores novos a par das atividades editorias; e o Prêmio Livro do Ano 2010, com Contestado: a guerra dos equívocos, categoria Romance (Associação Gaúcha de Escritores). Recebeu ainda diversos outros prêmios por contos.