R$ 38,00
Frete grátis

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Título: ESTRANHA PAISAGEM
Autor:
Roberto Schmitt-Prym

ISBN 978-65-86333-03-9

Dimensões: 14 x 21 cm
Páginas: 80
Gênero: Poesia
Publicação: Casa Verde, 2021
Apresentação: Gabriela Silva
Capa: pintura de Tania Rossari

Na experiência contemporânea, o haicai assume uma outra perspectiva, o humor, do qual nos fala Blyth, se torna o inusitado, a brincadeira com sentidos, metáforas e linguagem. O
haicai abrange também a vida urbana, passeia pelas novas tecnologias, abrange um universo múltiplo e diversifcado. O que podemos associar com o conceito de leveza, comentado por Ítalo Calvino, ao encaminhar a ideia de desenvolvimento dos textos, a partir de uma contraposição direta ao peso. A leveza transcende a matéria do mundo e alcança a filosofa e a metafísica das sensações.
Esse espírito de leveza é o que encontramos nos versos de Roberto Schmitt-Prym. Os haicais que compõem a obra deslocam-se em fluida leveza pelos olhos do leitor. Não há peso ou rastros de dor da existência, mas o humor refinado, a delicadeza da observação e a sabedoria de escolher as palavras e as sonoridades exatas para engendrar cada poema.
E estão nos poemas as mais diversas sensações, paisagens, metáforas e alusões. É um espaço de total domínio do poeta sobre o desejo de escrita. Evocam-se as epifanias causadas pela observação do mundo, das modificações da natureza pelo tempo, da idade das coisas, da construção dos afetos e da memória.

Gabriela Silva.


Sobre o autor:
ROBERTO SCHMITT-PRYM nasceu em 1956, em Panambi, RS. Foi destaque no Prêmio Apesul Revelação Literária 1979 e no Prêmio Habitasul Correio do Povo Revelação Literária 1981. Estudou com Charles Kiefer e com Luiz Antonio de Assis Brasil. Participou das antologias Contos de oficina 35, brevissimos! e 101 que contam. Publicou a tradução da obra Giacomo Joyce, de James Joyce; Todos os haicais, de Ryokan Taigu, e é autor de Contos vertiginosos (2012), sombra silêncio (2018), lugar algum (2020), entre outros. Sobre a sua obra foi publicado, por Eduardo Jablonski, o livro O belo na obra de Roberto Schmitt-Prym (2020). Como fotógrafo, realizou sua primeira exposição individual no Museu de Arte do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, em 1990. Desde então, realizou mais de vinte exposições individuais em museus e instituições no Brasil e no exterior, exposições coletivas e recebeu uma dezena de prêmios em diversos países. Entre outras atuações, destacam-se os cargos de diretor da Associação Rio-grandense de Artes Plásticas Chico Lisboa, diretor da Bienal do Mer-cosul, conselheiro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e diretor do Museu Julio de Castilhos.