R$ 80,00

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

 

Título: Fractais do mundo, Caminhos pelas Literaturas do Mundo, Teorias e vetores  
Autor: Ottmar Ette

Formato: 14 x 21 cm.
Páginas: 274
Gênero: Ensaios
Publicação: Class, 2022

ISBN 978-65-84571-54-9

O recurso ao termo Weltliteratur, de Goethe - que se situa numa longa tradição de compósitos mundiais que em alemão remontam, quase sem exceção, à segunda fase da globalização acelerada - destinava-se principalmente a expandir o horizonte da filologia do nacional para a Terra, para um contexto planetário. A dimensão mundial que poderia ser derivada disso poderia ainda estar ligada, no sentido de Goethe, como “mundo”, a uma tradição ocidental, que, para Auerbach, deveria necessariamente estar localizada para além do nacionalismo, mas também para além do racismo e do anti-semitismo. Mas como era o mundo dessa Weltliteratur concebida ocidentalmente? E como poderia ser descrito filologicamente da perspectiva de hoje?"
O sistema multilógico das literaturas do mundo, contudo, não foi inventado a partir de um único lugar, não foi difundido a partir de um único espaço, não é guiado por uma única concepção do homem, mas tem as mais diversas origens culturais e geográficas e tradições no âmbito de encontros mútuos. Os mundos da Epopeia de Gilgamesh e do Shijing, que são tão diferentes uns dos outros, são apenas exemplos particularmente notáveis de textos escritos e circulantes em termos de história cultural e estética da Idade Média, provando que as literaturas do mundo, desde os seus “começos”, que se referem sempre a outros começos, não são apenas multilógicos, mas são também, ao mesmo tempo, multilingues; que não só tinham as mais diversas formas de expressão estética desde as suas origens, mas que a sua ambiguidade, a sua polissemia, que nunca poderia ser disciplinada, exigiam sempre comentários e interpretações, atualizações e sobreposições, o que por sua vez aumentava a complexidade deste sistema polilógico das literaturas do mundo.
 

Sobre o autor:
Ottmar Ette nasceu no ano de 1956, em Zell am Harmerbach, na Floresta Negra, sul da Alemanha. É catedrático de Literatura Comparada e Línguas Românicas na Universidade de Potsdam. Doutor em Romanística, seus maiores projetos de investigação estão relacionados aos diários de viagem de Alexander von Humboldt, a temas como ciência e movimento, literatura e movimento, aos Estudos de Transárea e à teoria filosófica da WetlFraktale.