R$ 48,00
Frete Grátis

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

 

Título: SOBRE A ESCRITA DA HISTÓRIA
Política e narrativa
em Os quatro livros de História de Richer de Reims
Autor: Rafael Bassi

ISBN: 978-65-84571-08-2

Formato: 14 x 21
Páginas: 170
Gênero: Ensaio
Publicação: Bestiário / Class, 2021

Por diversas vezes e em diferentes autores, a possibilidade de uma escrita histórica durante o período medieval sequer era aventada enquanto uma hipótese a ser seriamente analisada. O texto de Bassi é, nesse sentido, corajoso e certeiro ao lidar com tal perspectiva. Em sua análise, por meio sobretudo dos textos de Richer de Reims (século X), o autor traz à tona uma discussão que nos parece nevrálgica no meio acadêmico medievalista: é possível se conceber uma escrita da história de forma consciente no medievo? E ainda, a narrativa histórica encontrada em tais textos pode ser considerada uma construção retórica a partir de pressupostos autorais e com uma ordem de tempo clara? Ou ainda: tais construções textuais, ao serem carregadas de intencionalidade política e visando legitimar uma nova dinastia no poder, perdem seu caráter historiográfico? Ao longo das páginas deste livro, Bassi analisa os textos do monge para fortalecer tal tese: Richer de Reims buscou relacionar passado, presente e futuro com o objetivo de ratificar as ações da dinastia capetíngia.
O texto claro e diret­o de Rafael Bassi logo se apresenta como convidativo ao público geral. A produção de estudos medievais no Brasil, apesar de intensa, ainda está muito concentrada no meio acadêmico. Obras como esta ajudam a construir uma era medieval mais atraente, instigante e menos enevoada, dando o devido reconhecimento às temáticas relevantes e abandonando antigos preconceitos sobre o período.

André Sarkis e Marcelo Martins


Sobre o autor:
Rafael Bassi é historiador, professor e escritor. Tem publicado um livro historiográfico intitulado “A escrita da História e o Rei” (Editora Oikos, 2014). Publicou, também, “O homem que gostava dos russos & outros contos” pela Editora Patuá, e foi finalista do Prêmio Minuano de Literatura, em 2019. Pelo mesmo livro, ganhou o “Prémio Autor 2018”, em Portugal, sendo lá editado pela Gato Bravo.