R$ 44,00
(com frete incluso)

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Título: um parêntesis sobre distâncias
Autora: Michelle C. Buss

ISBN: 978-65-88865-41-5

Formato: 14 x 21
Páginas: 114
Gênero: Poesia
Publicação: Bestiário / Class, 2021

Vivemos em uma era globalizada e, recentemente, distanciada: a nova realidade que nos cerca traz, com espanto, distâncias físicas certeiras. Neste mundo (pós) pandêmico, entendemos o distanciamento físico como ato de amor ao próximo, mas com essa vivência também descobrimos a célebre frase do escritor e monge francês Thomas Merton: “A distância mais longa é aquela entre a cabeça e o coração.”
Em seu quarto livro de poesias, Michelle C. Buss nos presenteia com mais de sua lírica intensa repleta de uma voz feminina enebriada por misticismo, lucidez e filosofia. Nos apresentando este ‘parêntesis’ repleto de cenas epifânicas internacionais, nos deparamos com a beleza única da voz poética, nos convidando para uma leitura vertiginosa sobre esse vazio de ideias que permeia nossa sociedade líquida, suas aproximações e distâncias tão latentes em nossa realidade.
A poesia não nos entrega de mãos beijadas frases feitas com receitas a serem seguidas ou mensagens a serem incorporadas. Este livro nos leva para viajar em seus diversos poemas e imagens para, então, nos depararmos com a grande verdade já sublinhada pelo mestre, escritor e poeta alemão Rainer Maria Rilke: “A única viagem é a interior.” Como um escafandrista se debruçando em águas jamais visitadas, avance, leitor, por este oceano de belos poemas e encontros irresistíveis com a sua própria estrada.

Boa leitura ou melhor:
boa viagem!
DAVID KINSKI, poeta e cineasta

Sobre a autora:
MICHELLE C. BUSS é escritora e autora de três livros de poesias, sendo o último deles, não nos ensinaram a amar ser mulher (Bestiário, 2018), finalista do Prêmio da Academia Rio-Grandense de Letras, categoria poesia, e finalista do Prêmio AGES, Livro do Ano.
Para a autora, poesia é ato de vida, é horizonte de possibilidades, é transcender distâncias. De alma andarilha e desassossegada, as dinâmicas e ciclos da natureza, os ritmos de novas culturas e diferentes lugares são formas que movimentam sua relação com a poesia.
Desse envolvimento com as palavras, tornou-se Mestre em Letras pela UFRGS, na área de Pós-Colonialismo e Identidades, onde pesquisou o Ocultismo na obra de Fernando Pessoa. É também cocriadora do projeto literário Poesia pelo Mundo e, ao lado do poeta Leo Cruz, é curadora do Sarau Poetaria e da live Bate-papo Poético.